Jump to content
  • Alterando o comportamento de um executável

       (0 reviews)

    Fernando Mercês
     Share

    Recentemente fui requisitado para verificar a possibilidade de um determinado sistema cliente-servidor funcionar em thin clients (terminais leves, que usam o processamento e o SO de um servidor de terminais).

    O sistema baseia-se em um aplicativo servidor e um pequeno aplicativo cliente, que deve ser instalado em todas as estações. Mas ele não foi feito para funcionar com terminal services: este pequeno aplicativo instalado nas estações mantém suas configurações numa chave de registro em HKEY_LOCAL_MACHINE. Logo, cada estação precisa de um SO para que o aplicativo crie esta chave e armazene suas configurações individuais.

    Imediatamente pensei que se este aplicativo armazenasse suas configurações em HKEY_CURRENT_USER, seu funcionamento em thin client seria viável, uma vez que esta chave do registro existe para cada usuário que se loga no sistema (diferente da chave HKEY_LOCAL_MACHINE, que é única no SO).

    Neste artigo vou mostrar como alterar o comportamento de um executável que armazena suas configurações em HKLM, fazendo-o armazenar em HKCU, para atingir o objetivo desejado.

    O primeiro passo é analisar o executável e verificar que valores ele cria no registro e qual o momento em que isto acontece. Para isso podemos usar o RegMon (Registry Monitor).

    Com o RegMon aberto, criei um filtro para incluir somente o cliente.exe na monitoração do RegMon e dar um highlight quando a operação for CreateKey (criar uma chave no registro).

    1-regmon.png.48e6c3e3a42a35dada3d611ef6f48c46.png

     

    2-filtro.png.925b575a55ccdd88ed48d1468fe1062b.png

     

    Ao executar cliente.exe, vamos ver o que o RegMon informa.

    3-regmon-keys1.png.32794b434b8240da929857dc7382715b.png

    Na primeira linha com highlight em vermelho, vemos que o software procura pela chave HKCUSoftwarePCSCliente. Como não existia tal chave, ele a criou (visível nas linhas que seguem).

    Depois o software procura pela chave HKLMSoftwarePCSCliente e também não encontra (veja a coluna RESULT) e também a cria.

    Rolando mais abaixo, vemos que ele procura por sub-chaves também, mas ainda não as cria:

    4-regmon-keys2.png.06d253f6a25a141e4a93d4b99665181b.png

    Cliquei no botão Aplicar do software, que salva as configurações e aí sim, o RegMon acusou várias criações de sub-chaves (CreateKey) e inclusive a criação de valores (SetValue). Veja que todos são em HKLM:

    5-regmon-keys3.png.e78457aec9f18e59696bdec2c6562ce7.png

    Nossa intenção é fazer com que o software crie estes valores em HKCU, para permitir o uso de thin clients. Já sabemos quando e onde o programa cria as chaves, agora precisamos saber qual é a API do Windows responsável por criar as chaves no registro. Para isso, basta consultar o Win32 SDK Online Help (win32.hlp). Na busca, procurei por “reg” e imediatamente achei a RegCreateKey e a RegCreateKeyEx. Mas a RegCreateKey é para compatibilidade com aplicativos do Windows 3.11, portanto a API correta é a RegCreateKeyEx. Vamos olhar o trecho inicial da documentação sobre ela:

    LONG RegCreateKeyEx(
    
    HKEY hKey, // handle of an open key
    LPCTSTR lpszSubKey, // address of subkey name
    DWORD dwReserved, // reserved
    LPTSTR lpszClass, // address of class string
    DWORD fdwOptions, // special options flag
    REGSAM samDesired, // desired security access
    LPSECURITY_ATTRIBUTES lpSecurityAttributes, // address of key security structure
    PHKEY phkResult, // address of buffer for opened handle
    LPDWORD lpdwDisposition // address of disposition value buffer
    );
    
    
    Parameters:
    
    hKey
    
    
    Identifies a currently open key or any of the following predefined reserved handle values:
    
    HKEY_CLASSES_ROOT
    HKEY_CURRENT_USER
    HKEY_LOCAL_MACHINE
    HKEY_USERS
    
    
    The key opened or created by the RegCreateKeyEx function is a subkey of the key identified by the hKey parameter.

    Basta ler este trecho da documentação para perceber que o parâmetro hKey, que é passado para a função RegCreateKey é o responsável por definir se a criação da sub-chave será em HKCR, HKCU, HKLM ou HKU.

    Então temos que encontrar o ponto onde o programa chama a função RegCreateKey, passando como parâmetro hKey o valor que representa HKCL e substituir pelo valor que representa HKCU. Mas que valores são esses? Bem, eu não achei na documentação mas podemos encontrar isso já debugando o programa. Mãos à obra!

    Ao abrir o cliente.exe no OllyDbg (um debugger de executáveis 32-bits), antes de rodar o software, precisamos definir breakpoints (pontos de parada, numa tradução livre) para que o debugger interrompa a execução do software quando a API que queremos for chamada, no caso, a RegCreateKeyEx. Para isso, na Command Bar, basta digitar “BP RegCreateKeyExA” (sem aspas) e pressionar [ENTER]. Este “A” é porque a função trabalha com caractes em ASCII. Para caracteres UNICODE, usa-se “W”.

    6-ollybp.png.24a2133f42eaebeb93e6098a0666506f.png

    Agora é só rodar o programa no OllyDbg (F9) e esperar parar.

    A primeira parada (breakpoint) na função RegCreateKeyExA não é a que esperamos, pois antes de criar a nossa chave, o software precisa criar outras chaves (de sistema) que são essenciais ao seu funcionamento. Portanto, vamos apertando F9 (Run) até que a parada seja na hora da criação de nossa chave. Aqui precisei rodar (F9) mais cinco vezes. Quando for a correta, a stack (pilha de memória) que o OllyDbg mostra, ficará como na imagem abaixo:

    7-olly-stack.png.cfdbfb5e2b43ebbb5cbdec06827d523c.png

    Perceba que foi passado o valor hexa 80000002 como parâmetro hKey e isso resultou HKEY_LOCAL_MACHINE (o OllyDbg nos mostra).

    Os possíveis valores são:

    Chave                                            Valor (em hexa)
    HKEY_CLASSES_ROOT                 80000000
    HKEY_CURRENT_USER                80000001
    HKEY_LOCAL_MACHINE              80000002
    HKEY_USERS                                    80000003
    HKEY_PERFORMANCE_DATA   80000004
    HKEY_CURRENT_CONFIG          80000005
    HKEY_DYN_DATA                          80000006

    DICA: Se clicarmos com o botão direito no valor 80000002, na stack, e escolhermos a opção “Modify”, poderemos mudar este valor em tempo de execução. Mas é claro que a alteração não será permanente pois estaríamos alterando na memória. Para alterar permanentemente, precisamos saber em que parte do programa está este valor 80000002 (HKLM) e mudar para 80000001 (HKCU), mas em respeito ao desenvolvedor do software, não mostrarei publicamente como fazer isso.


    Revisão: Leandro Fróes
     Share


    User Feedback

    Join the conversation

    You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.
    Note: Your post will require moderator approval before it will be visible.

    Guest

    • This will not be shown to other users.
    • Add a review...

      ×   Pasted as rich text.   Restore formatting

        Only 75 emoji are allowed.

      ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

      ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

      ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


  • Similar Content

×
×
  • Create New...