Jump to content
  • Carta aberta solicita a autoridades que ajudem a impedir ciberataques a instalações médicas


    Bruna Chieco

    Uma carta aberta assinada por algumas personalidades como ministros de Relações Exteriores, ex-presidentes, ganhadores do Prêmio Nobel, e diretores de empresas de tecnologia solicita ao governo e à Organização das Nações Unidas (ONU) que ajudem a impedir ataques cibernéticos direcionados a instalações médicas e de pesquisa durante a disseminação do novo coronavírus (COVID-19). 

    De acordo com o Cybersecurity Insiders, a carta é liderada pelo CyberPeace Institute – organização estabelecida pela Microsoft, fundada em 2019, com apoio da Mastercard e da Hewlett Foundation – e apoiada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha. O pedido é para que todos os governos de todo o mundo se unam no combate a ataques cibernéticos a hospitais e organizações de saúde pública. "É preciso haver um plano de regras internacionais a serem seguidas pelos governos para combater o cibercrime", acrescenta a carta. 

    Entre os nomes que assinaram a carta está o presidente da Microsoft, Brad Smith; o dono da empresa russa de segurança cibernética Kaspersky, Eugene Kaspersky; o ex-presidente mexicano Ernesto Zedillo; o secretário geral da ONU, Ban ki-Moon; e alguns agentes da Interpol.



    User Feedback

    Recommended Comments



    Join the conversation

    You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

    Guest
    Add a comment...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...