Jump to content
  • Sign in to follow this  

    Empresas de TI oferecem serviços gratuitos em período de contenção do coronavírus


    Bruna Chieco

    Algumas empresas de TI passaram a oferecer serviços gratuitos durante o período em que a recomendação é se resguardar e ficar evitar aglomerações para evitar a disseminação do novo coronavírus (COVID-19). O objetivo principal é facilitar o dia a dia de funcionários que deverão trabalhar remotamente, além de manter pessoas conectadas e informadas com acesso à Internet.

    Na área de segurança, a Trend Micro fornece acesso gratuito de 6 meses ao seu produto de segurança na Internet para consumidor, o Trend Micro Maximum Security. Segundo a empresa, o produto levará mais proteção contra ameaças às empresas que agora terão que lidar com funcionários trabalhando fora do escritório e usando seus computadores pessoais. "Para os funcionários que foram instruídos ou optaram por trabalhar de casa durante o surto de COVID-19, reconhecemos que alguns ou muitos de vocês podem estar usando seus dispositivos pessoais. Em um esforço para ajudar a reduzir os riscos à segurança, incentivamos todos a garantir que o software de proteção tenha sido instalado nos laptops e dispositivos domésticos", diz a Trend Micro.

    Também com o objetivo de auxiliar no trabalho e estudo remoto, o Google anunciou o acesso gratuito a recursos avançados de videoconferência do Hangouts Meet para todos os clientes globais do G Suite e G Suite for Education, até 1º de julho de 2020. "Vamos acrescentar novos recursos, capazes de atender ao aumento na demanda por streaming ao vivo no YouTube. Temos percebido que o interesse por essas ferramentas aumentou nas regiões mais afetadas pela doença, onde as pessoas procuram conexões virtuais num momento em que os encontros pessoais estão prejudicados", diz comunicado da empresa.

    Telecom – As empresas de Telecom também se movimentaram para tomar medidas de melhor atendimento aos clientes diante do período de contenção da disseminação do vírus. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) divulgou uma série de medidas a serem demandadas das operadoras de telecomunicações para promover e ampliar o acesso a serviços como banda larga e telefonia móvel 3G e 4G. Segundo a Teletime, entre as propostas da agência está ampliação de acesso a não assinantes, como liberação de redes Wi-Fi em determinados locais públicos; a ampliação de velocidade de conexão nos acessos fixos à banda larga; e a definição de um plano de ação para garantir a estabilidade técnica do sistema, evitando degradação de qualidade dos serviços diante de uma possível ampliação da demanda. 

    A Anatel também solicitou às operadoras que tratem com mais flexibilidade os prazos de tratamento de casos de inadimplência por parte dos consumidores em áreas sob restrições de deslocamento. Medidas de priorização no atendimento a solicitações de reparos de serviços de telecomunicações em estabelecimentos de saúde e serviços de urgências também devem ser adotadas. Outra ação sugere que as empresas de telecom promovam acesso gratuito por celular para o aplicativo “Coronavírus - SUS”, criado pelo Ministério da Saúde. Se a medida for acatada, o tráfego pelo uso do aplicativo não será descontado do pacote de dados de Internet dos usuários.

    Operadoras como Oi e Claro já haviam anunciado a adoção de medidas como ampliação da velocidade da banda larga e liberação de canais diante do período de contenção do coronavírus.

    EUA – O movimento mais forte para ofertar produtos gratuitos nesse período ocorre nos Estados Unidos. Semelhante às medidas adotadas pela operadoras brasileiras de Telecom, a AT&T anunciou que isentaria temporariamente as taxas de excesso de dados da Internet para quem não tem planos ilimitados, ajudando a diminuir os custos para quem passará a trabalhar em casa nas próximas semanas, conforme informa o Newsweek. Já a Comcast Corporation, empresa de mídia e entretenimento dos Estados Unidos, anunciou que aumentará a velocidade de seu programa Internet Essentials e o disponibilizará para novos clientes de baixa renda por dois meses. Segundo o WXYZ, a medida pode ajudar milhões de americanos de baixa renda que não têm serviço de Internet durante esse período. 

    Eles também devem liberar os hotspots de WiFi Xfinity em todo o país gratuitamente e interromper os planos de dados por 60 dias, fornecendo a todos os clientes dados ilimitados sem custo adicional. Além disso, a empresa não desconectará o serviço de Internet de um cliente ou cobrará taxas por atraso, caso informem antecipadamente a impossibilidade de pagar suas contas durante esse período. Notícias, informações e conteúdo educacional serão oferecidos para clientes em idade escolar que ficarão em casa nesse período. E para ajudar nessa série de medidas, a Comcast se comprometeu a trabalhar para lidar com picos e mudanças nos padrões de uso de seus serviços.

    Sabe de mais alguma empresa que está adotando esse tipo de medida? Comente aqui e ajude a manter a comunidade do Mente Binária informada!

    Edited by Bruna Chieco

    Sign in to follow this  


    User Feedback

    Recommended Comments

    There are no comments to display.



    Join the conversation

    You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

    Guest
    Add a comment...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...