Jump to content
  • Google e Apple trabalham para adicionar rastreamento de COVID-19 em Android e iOS


    Bruna Chieco

    O Google e a Apple estão trabalhando juntos para adicionar rastreamento de casos de novo coronavírus (COVID-19) em Android e iOS. A informação é do MIT Technology Review. Segundo a reportagem, a ideia é fazer o rastreamento de contatos, buscando quem tem a doença e quem está por perto dessa pessoa para limitar a propagação de um surto por meio do Bluetooth.

    O rastreamento funciona de maneira anônima. Caso o usuário opte pelo sistema, o aparelho identifica quando estiver perto de outras pessoas diagnosticadas com COVID-19, desde que elas também usem o mesmo sistema. Não será divulgada, contudo, a identidade das pessoas. Segundo o MIT, os primeiros lançamentos devem ocorrer em meados de maio, mas as informações até agora sugerem que o sistema Apple-Google é inteligente e escalável. 

    Há ainda uma preocupação com privacidade e confiança. "As pessoas farão o download dos aplicativos criados por meio da colaboração da Apple e do Google com agências de saúde pública? As pessoas confiarão que os aplicativos são precisos? Elas vão acreditar que seus dados serão protegidos? Elas vão ficar preocupadas que esse sistema de vigilância – afinal, o rastreamento de contatos é uma forma de vigilância – volte para assombrá-las?", questiona a reportagem.

    Google e Apple afirmaram à reportagem que estão ajudando agências governamentais de saúde pública na América do Norte, Europa e Ásia a criarem seus próprios aplicativos que utilizam a mesma tecnologia. "Esses governos terão suas próprias regras, mas o aplicativo exigirá o consentimento explícito do usuário para iniciar o rastreamento, e o usuário sempre poderá desativá-lo".

    Ainda segundo o MIT, a preocupação com vigilância é constante. Na China, os cidadãos usam um aplicativo que determina se eles ficam em quarentena ou deixarão circular livremente, e os dados da população são compartilhados com a polícia. Na Coréia do Sul, um sistema de vigilância pandêmica permitiu ao governo acessar a localização de smartphones, históricos de cartões de crédito, registros de imigração e imagens de câmeras de segurança de todo o país. Além disso, Taiwan construiu "cercas eletrônicas” que rastreiam a localização das pessoas para garantir que elas permaneçam isoladas durante a quarentena.



    User Feedback

    Recommended Comments



    Join the conversation

    You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

    Guest
    Add a comment...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...