Jump to content
  • Sign in to follow this  

    Navegador Brave se protege de "impressão digital" para rastrear usuários


    Bruna Chieco

    O navegador Brave adotará um método de randomização da "impressão digital" toda vez que um usuário visitar um website, informou o ZDNet. O objetivo é tentar preservar a identidade dos usuários quando empresas tentaram rastrear suas atividades na Internet. A atitude é decorrência de uma decisão do Google, de maio de 2019, que anunciou planos para bloquear cookies de rastreamento de terceiros, o que fez com que anunciantes e fornecedores de análises começassem a se adaptar, migrando para as "impressões digitais" dos usuários como principal método de rastreamento na Web.

    As "impressões digitais" são, na verdade, uma coleção de detalhes técnicos sobre um usuário e o navegador que ele utiliza, incluindo informações da plataforma e medições da Interface de Programação de Aplicações (API). Os detalhes da plataforma informam sobre o sistema operacional, o tipo e a versão do navegador, as especificações de hardware, entre outros. Uma "impressão digital" do usuário é o resultado da combinação desses detalhe  e das medições da API da Web. Quanto mais pontos de dados um anunciante possui, mais precisa é a "impressão digital" e melhor ele pode rastrear o usuário enquanto ele navega pela Internet.

    O Firefox foi o primeiro grande navegador a desenvolver uma configuração anti-impressão digital, permitindo que usuários bloqueiem essas tentativas de rastreamento. A Apple seguiu o exemplo alguns meses depois, implementando uma abordagem diferente no Safari, que devolve valores idênticos para alguns pontos de dados de "impressões digitais". Já a técnica do Brave tem como objetivo fazer com que cada navegador pareça completamente único, tanto entre sites quanto entre sessões de navegação, segundo seus desenvolvedores. Assim, os sites não conseguem vincular o comportamento de navegação de um usuário, dificultando o rastreamento.

    O recurso já está ativo nas versões Brave Nightly, mas um lançamento mais amplo deve ocorrer ainda este ano. E se você quiser saber mais sobre o tema, no Github há uma explicação sobre como funciona a proteção contra "impressões digitais". 👣

    Sign in to follow this  


    User Feedback

    Recommended Comments

    There are no comments to display.



    Join the conversation

    You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

    Guest
    Add a comment...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...