Jump to content
  • Sign in to follow this  

    Vítimas de extorsão via WhatsApp contam como caíram no golpe


    Bruna Chieco

    As fraudes cometidas via WhatsApp estão cada vez mais comuns — e os criminosos normalmente nem precisam se esforçar muito para extorquir seus familiares e amigos. Em dois casos recentes, leitores do Mente Binária caíram no golpe e transferiram dinheiro aos criminosos achando que falavam com seus amigos.

    Em ambos os casos, a linha telefônica foi temporariamente clonada. No primeiro, a dona da linha ficou sem acesso ao WhatsApp por cerca de seis horas. O leitor que caiu no golpe conta que foi muito difícil de perceber que não era sua amiga (a dona da linha) falando com ele. O criminoso seguiu o papo de acordo com informações que ele dava. "A pessoa começou a conversa com Boa noite', aí eu respondi 'Boa noite meu amorzinho' e ele respondeu seguindo nessa linha, com emojis carinhosos. Não me liguei que não era ela", conta a vítima do golpe.

    fraude.png.c04a04572c6bcb66acfcb8eea80daa87.png

    Conversa entre a vítima e o criminoso, que se clonou o celular de uma amiga e passou por ela

    A vítima só notou que era golpe quando já tinha transferido R$ 2.500 aos criminosos — que ainda deram duas opções de banco para a transferência. Ao tentar estornar, a gerente do banco disse que se fosse DOC, seria agendado para o dia seguinte, mas como foi TED, não era possível reverter. "Como foi transferência entre contas do mesmo banco, caiu na mesma hora", conta a vítima. Mesmo sendo TED, se o dinheiro ainda tivesse na conta de destino, daria para bloquear a conta e ressarcir o dinheiro, mas os bandidos sacaram o valor imediatamente, e não foi possível fazer o ressarcimento. "O que o banco fez foi bloquear a conta de destino em todo o sistema bancário", comenta.

    Perguntamos como ele se sentiu e a resposta foi imediata: "Dá uma sensação de impotência. A mesma de ter sido assaltado. Você fica desorientado, sem saber o que fazer", lamenta.

    O outro caso também envolveu a clonagem da linha telefônica e a ativação do WhatsApp em outro dispositivo. A situação foi a mesma: os criminosos solicitaram aos contatos a transferência de um valor em dinheiro, o que acabou ocorrendo. Dessa vez no valor de R$ 500,00, mas desta vez foi possível bloquear a reaver o valor junto ao banco. 🙏
     
    Já demos aqui algumas dicas de como se proteger desse tipo de ataque, mas nesses casos somente a ativação da autenticação de dois fatores já impediria que os criminosos ativassem o WhatsApp em outro aparelho, já que é exigido um PIN (Personal Identification Number — código de seis dígitos, no caso do WhatsApp).

    Esse tipo de fraude sugere que existam pessoas com conhecimento em tecnologia atuando junto aos criminosos. E vale a dica: se algum parente ou conhecido seu pedir dinheiro via WhatsApp, sempre desconfie e tente contato com ele antes de transferir. De repente, uma maneira de identificar se a pessoa que está pedindo é de fato alguém que você conhece é fazendo uma chamada em vídeo para se certificar sobre quem está do outro lado.

    E você, já passou por casos similares? Conta pra gente nos comentários! 😉

    Sign in to follow this  


    User Feedback

    Recommended Comments

    There are no comments to display.



    Join the conversation

    You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

    Guest
    Add a comment...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...