Jump to content

gobannon

Membros
  • Content Count

    7
  • Joined

  • Last visited

Community Reputation

5 Neutral

Recent Profile Visitors

The recent visitors block is disabled and is not being shown to other users.

  1. Olá pessoal. Sobre o Meltdown, até onde eu sei ele somente consegue ler a memória do host caso você esteja usando conteiners (docker), porque eles compartilham a memória do Kernel, o caso é diferente para uma VM. Não tenho muita experiência analisando malwares, mas é possível que um malware faça algumas traquinagens com o host mesmo rodando em uma VM sim. Para que isso seja possível, o desenvolvedor do malware deve explorar vulnerabilidades no próprio virtualizador. (VirtualBox/VMWare/QEMU/etc..) Isso possívelmente não é muito comum em malwares que se vê todo dia por aí,
  2. Uma boa prática, parecida com o que o pessoal mencionou mas de forma um pouco mais "marota", é fazer o uso de "headers pré-compilados" para acelerar o processo de compilação, o que é importante quando você está trabalhando em um projeto grande com C/C++. Um header pré-compilado consiste em um header aonde você pode ter os seus #includes que não devem ser recompilados com frequência e são bastante usados (como coisas da stdlib). Isso alivia uma boa parte do trabalho do seu compilador, pois se você inclui o mesmo header em vários arquivos fonte, toda vez que esse fonte é alterado o c
  3. Lembrando que o Multithreading do Python nos traz as features de poder programar de forma assíncrona mas ainda assim ele não faz o processamento de forma paralela. Isso acontece por causa do Global Interpreter Lock (GIL), que é praticamente um mutex grandão que fica no interpretador Python, usado porque o gerenciamento de memória do python não é thread-safe. Isso cria uma espécie de gargalo, então se o objetivo é fazer o negócio rapidão pá pum usando seus vários cores de forma paralela Python não é a linguagem pra isso. (ref: https://wiki.python.org/moin/GlobalInterpreterLock) Porém
  4. A empresa aonde eu trabalho está com duas vagas na área de desenvolvimento de software aqui em Florianópolis - SC. A primeira é para desenvolvedor C++, focado em sistemas embarcados e a segunda para desenvolvedor web: http://www.khomp.com/pt/trabalhe-conosco/
  5. Olá Marcio. Como o Leandro disse, é interessante que você foque primeiramente em aprender os fundamentos, principalmente focando em algoritmos e estruturas de dados. C++ é uma linguagem muito difícil de dominar com excelência, e mesmo quem estuda e trabalha com C++ a vida toda acaba por não saber tudo da linguagem, mas não deixe isso abalar você, encare isso como uma coisa boa, você sempre terá o que estudar com C++. Mas por isso mesmo foque primeiramente nos fundamentos para não se perder estudando apenas a linguagem em si e fugindo da base. Um livro interessante é "Data Structure
  6. Tem também a lendária Phrack Magazine, que é uma fonte infinita de conhecimento: http://www.phrack.org Esse blog tem posts bem legais da área de pentest: https://pentest.blog/ E outra zine genial é a PoC||GTFO: https://www.alchemistowl.org/pocorgtfo/
×
×
  • Create New...