Jump to content
  • Cientistas quebram RSA-250


    Bruna Chieco

    Uma equipe de cientistas da computação da França e dos Estados Unidos estabeleceu um novo recorde ao fatorar o maior número inteiro na criptografia RSA-250. No total, foram necessários 2.700 anos de execução de núcleos de computadores para realizar o cálculo, realizado em dezenas de milhares de máquinas em todo o mundo ao longo de alguns meses. Segundo o Phys.org, a chave quebrada neste cálculo de registro é menor do que as chaves que normalmente seriam usadas, na prática, por aplicativos criptográficos modernos.

    A criptografia RSA é uma das mais usadas no mundo, e o tamanho da chave é um dos segredos da sua força. Não é recomendável o uso de uma chave tão pequena, que neste caso em questão foi de 829 bits. O NIST recomenda utilizar chaves de 2048 bits, ou mesmo 3072 bits se for necessário manter o sigilo dos dados em questão até 2030.

    Os pesquisadores utilizam esses cálculos para escolher as principais recomendações de força que permanecerão seguras no futuro próximo. Para isso, é necessário obter registros computacionais regularmente, visando a atualização dos parâmetros de segurança criptográficos e recomendações dos tamanhos de chave.



    User Feedback

    Recommended Comments



    Join the conversation

    You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

    Guest
    Add a comment...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...