Jump to content
  • Prepare-se para as 5 fraudes mais comuns durante a Black Friday


    A Black Friday está chegando nesta sexta-feira, dia 27 de novembro, prometendo descontos e promoções em muitas lojas. Nessa data também é comum nos depararmos com golpes ou fraudes por conta do volume de compras e acesso que os consumidores fazem a sites de comércio eletrônico. Por isso, preparamos aqui algumas dicas para que você não caia no que muita gente chama de "Black Fraude".

    1. Lojas falsas

    Alguns golpistas podem se aproveitar do momento para abrir lojas falsas. Para evitar esse tipo de golpe, é importante verificar se o CNPJ da empresa está ativo por meio do site da Receita Federal e dar aquela olhadinha em sites como Reclame Aqui para consultar a reputação da empresa. O Procon também contém uma lista de sites para serem evitados, vale conferir. 

    Outra maneira de identificar as lojas falsas é pesquisando um pouco mais sobre elas caso você não a conheça. Vale jogar no Google o nome da loja ou até os produtos e o próprio texto de apresentação da marca para validar se é verdadeiro ou se não é cópia de algum outro lugar. No exemplo abaixo, identificamos duas loja com o exato mesmo texto de apresentação na aba "Sobre nós". Os sites, inclusive, têm um design muito parecido:

     

    SiteBlackFriday.thumb.jpeg.30b7b47520165432277072822a345c74.jpeg

    SiteBalckFriday2.thumb.jpeg.6601eef294074f0568edb6f602f3d6c5.jpeg

     

    2. Preços (pouco) abaixo do normal

    Algumas ofertas podem conter um preço abaixo do normal, e se você encontrar um produto assim, desconfie. Faça o mesmo procedimento anterior: pesquise um pouco mais sobre a loja e o douro antes de fechar a compra.

    O Google Chrome está oferecendo uma ferramenta do Reclame Aqui que ajuda na identificação de promoções com análise do histórico de preços para saber se aquela oferta é uma oferta mesmo ou se o histórico de preço do produto diz o contrário. Basta instalar a extensão no Chrome e, quando entrar em alguma oferta, clicar no Confie Aqui

    3. Mensagens de texto no celular com links

    Mensagens de texto que enviam algum tipo de link ou pedem códigos de verificação são sempre suspeitas em qualquer situação. Golpistas utilizam essa tática para acessar o WhatsApp da vítima, por exemplo, e partir daí extorquir os contatos salvos pedindo dinheiro em nome do dono da conta.

    4. Ofertas tentadoras por e-mail

    Nunca clique nas ofertas por email. Se a oferta for tentadora, vá ao site em questão digitando o endereço no navegador e busque-a.

    5. Anexos ou links suspeitos em e-mails

    Anexos ou links suspeitos podem ser golpes de phishing, direcionando o consumidor a um site malicioso que parece real na hora de fechar uma compra ou enviar uma "promoção". O site é idêntico ao original, mas não é verdadeiro. Toda atenção é pouca. Fique de olho também no nome de domínio do remetente do e-mail para verificar se é oficial mesmo da loja/empresa da qual você está fazendo a compra.


    User Feedback

    Recommended Comments

    There are no comments to display.



    Join the conversation

    You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

    Guest
    Add a comment...

    ×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

      Only 75 emoji are allowed.

    ×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

    ×   Your previous content has been restored.   Clear editor

    ×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.


×
×
  • Create New...